Monday, March 24, 2008

Dica do amigo e médico Xavier Sobreira

QUAIS TIPOS DE VACINAS CONTRA O HPV ESTÃO DISPONÍVEIS NO BRASIL?

Há duas vacinas registradas na ANVISA: Gardasil(R) (Merck Sharp & Dohme) e Cervarix(R) (GlaxoSmithKline). Gardasil(R) é uma vacina contra HPV tipos 6, 11, 16 e 18, e já está sendo comercializada no Brasil. Cervarix(R) é uma vacina contra o HPV tipos 16 e 18 e como seu registro foi liberado recentemente pela ANVISA (fev/2008), aguarda-se para breve sua comercialização.

QUAL É A INDICAÇÃO E A FAIXA ETÁRIA MAIS APROPRIADA PARA RECEBER
A VACINA CONTRA O HPV?

Ambas as vacinas estão indicadas para prevenir as lesões pré-malignas do trato genital inferior, principalmente do câncer do colo do útero. Como as vacinas contra o HPV são profiláticas, a recomendação é que sejam aplicadas somente a meninas e mulheres de 9 a 26 anos de idade que ainda não começaram a ter atividade sexual, ou seja, que nunca entraram em contato com o HPV. A população-alvo mais apropriada para a vacinação contra o HPV depende da idade que a primeira exposição ao HPV ocorre. Levantamentos de prevalência mostram que 20-25% das adolescentes sexualmente ativas são DNA-HPV positivas. Após 2-3 anos, esta taxa de detecção cumulativa é de 59-82%. Portanto, a fim de assegurar que as pessoas que receberão a vacina tenham máxima proteção, deve-se direcionar a vacinação para adolescentes jovens (9-13 anos de idade).

Fonte: Wright TC, Damme PV, Schmitt H-J, et al. HPV vaccine introduction in industrialized countries. Vaccine 2006;24S3:122-31.



QUAL O ESQUEMA DE ADMINISTRAÇÃO E ONDE AS VACINAS PODEM
SER ENCONTRADAS?

As duas vacinas são administradas por via intramuscular em 3 doses. Para Gardasil(R), o esquema de administração é 0, 2 meses e 6 meses. Caso seja necessário um esquema alternativo, a segunda dose deve ser administrada no mínimo um mês após a primeira dose e a terceira dose, no mínimo três meses após a segunda dose. No caso da Cervarix(R), o esquema é 0, 1 e 6 meses. Na necessidade de flexibilidade do esquema, a segunda dose deve ser administrada entre um mês e 2,5 meses após a primeira dose. As vacinas podem ser encontradas em centros de imunização e laboratórios diagnósticos que oferecem o serviço de vacinação.

Fonte: Circular do Médico - Gardasil(R) e Cervarix(R).

QUAL A EFICÁCIA DA VACINA? EXISTE PROTEÇÃO CONTRA OUTROS
TIPOS DE HPV ALÉM DOS CONTIDOS NA VACINA?

Ensaios clínicos independentes mostram que as duas vacinas profiláticas contra o HPV têm praticamente 100% de eficácia na prevenção da infecção por HPV 16 e 18, que causam cerca de 70% dos casos conhecidos de câncer do colo do útero. Ambas as vacinas exibem proteção cruzada parcial contra outros tipos filogeneticamente relacionados ao HPV 16 e 18, que são os tipos 31/45. Isto será de particular importância para o HPV 45, já que este é o terceiro tipo mais prevalente associado com o carcinoma escamoso e o adenocarcinoma do colo mundialmente. É importante ressaltar que estas mulheres devem continuar a realizar rastreamento cervical, pois foram detectados casos de NIC, induzidos por outros tipos de HPV oncogênicos não presentes na vacina, nas mulheres que receberam vacina contra HPV 16/18.

Fonte: 1. Stern PL. Prophylactic HPV vaccines. HPV Today 2008;n. 14. 2. Paavonen J, Lehtinen M. Introducing human papillomavirus vaccines: great hopes but questions remain. HPV Today 2008;n. 14.

POR QUANTO TEMPO A VACINA CONTRA HPV OFERECE PROTEÇÃO?

A duração da resposta imune gerada pelas vacinas contra HPV é desconhecida. Os dados disponíveis dos ensaios clínicos mostram que a proteção contra a infecção é mantida por pelo menos cinco anos. Ambas as vacinas resultam em níveis de anticorpos neutralizantes que são consideravelmente maiores que aqueles encontrados após a infecção natural. Durante as próximas décadas, será importante monitorar os níveis de anticorpos e as infecções por HPV em sujeitos imunizados para determinar a necessidade de dose adicional de reforço e, caso esta seja necessário, quantos anos após a vacinação deverá ser realizado.

Fonte: 1. Wright TC, Bosch FX, Franco EL, et al. HPV vaccines and screening in the prevention of cervical cancer; conclusions from a 2006 workshop of international experts. Vaccine 2006;24S3:251-61. 2. Stern PL. Prophylactic HPV vaccines. HPV Today 2008;n. 14.

1 comment:

Anonymous said...

Sim, provavelmente por isso e