Saturday, June 28, 2008

Professores realizam estudo científico sobre MMA


Por David A. Avila, colaborador do NBCSports.com

Ao ouvir o anunciante gritar os nomes Chuck "Homem de Gelo" Liddell e Wanderlei "Assassino do Machado" Silva, você poderia pensar que estão fazendo a chamada de uma reunião do clube de assassinos em série [N.T.: “serial killer club”].

É apenas MMA.

Devido ao início desorganizado e sem regras, o MMA angariou má reputação como um dos esportes mais brutais já concebidos; uma loja virtual de horrores.

Não é isso, dizem dois estudiosos que investigaram o esporte a partir de dentro e de fora.

Após estudarem o ascendente esporte MMA durante dois anos, dois professores universitários lançaram livro com substancial análise dos aspectos essenciais da luta profissional: "Lutando por Aceitação: Mixed Martial Arts e Violência na Sociedade Americana" [N. T.: o título original é “Fighting for Acceptance: Mixed Martial Arts and Violence in American Society.”] .

O título enuncia sucintamente.

Autores David T. Mayeda e David Ching passaram dois anos entrevistando vários participantes do esporte que mais rapidamente se desenvolve. Foi Ching que aproximou Mayeda da idéia de escrever um livro para explicar o esporte ao resto do mundo.

Mayeda, detentor de doutorado em História Americana, enxergou o convite como oportunidade de refletir sobre mitos e teorias sobre efeitos do MMA na opinião pública americana. Ching é economista e concluiu mestrado.

Ambos tinham dois objetivos principais: 1) descobrir se o MMA estimula a violência, e 2) verificar se é o esporte mais selvagem?

Em 2005, os dois havaianos começaram o estudo em sua ilha nativa, passando por academias situadas ao longo do território dos Estados Unidos; de Califórnia a Nevada e Texas. A meta era colher opiniões de pessoas envolvidas no MMA, através de entrevistas com veteranos e iniciantes no esporte.

Entre as pessoas ouvidas, estão Randy Couture, Quinton "Rampage" Jackson, Dan Henderson, Bas Rutten, Jason "Mayhem" Miller, Travis Lutter, Chris Leben, Guy Mezger, Antonio McKee, Tony Fryklund, Jesse Juarez, e Chris Bowles. Estes são apenas alguns dos lutadores entrevistados para este livro, que apresenta o MMA visto por dentro.

Quando dois lutadores entram na jaula e começam a girar antes de explodirem em uma profusão de chutes, socos e quedas, o público da arena ou da televisão raramente percebe quanto esforço e sacrifício são necessários antes de realizar esses atos.

Mayeda e Ching analisam minuciosamente o ponto de vista dos lutadores sobre questões que sempre despertaram a curiosidade dos fãs. O livro é uma compilação de perguntas e respostas sobre o esporte que foi inicialmente repudiado pelo público em geral e pelos políticos. Somente agora o MMA está sendo mais aceito, inclusive por pessoas que antes defenderam a proibição.

Um das partes mais interessantes do livro é aquela em que lutadores respondem o que pensam antes de uma grande luta. Outra, é a análise sobre remuneração e o fato de que nem todos os lutadores de MMA enriquecem.

Pouquíssimos lutadores recebem mais de um milhão por combate.

Travis Lutter, renomado lutador que recentemente encerrou contrato com o UFC, explica que a maior parte dos profissionais ganha pouco. Se receber U$2.000 ou menos, é muito provável que nem consiga pagar as despesas com treinamento, exames médicos, alimentação e suplementos.

Profissionais do MMA não são ricos, ao invés do que se costuma pensar.

Muitos recebem o estritamente necessário [N.T.: para viver]; mesmo um lutador excepcional como Rashad Evans, pela luta com Tito Ortiz no ano passado, ganhou irrisória bolsa de U$16.000. É bem verdade que o pagamento de Ortiz foi U$210.000, mas ele está entre os poucos lutadores consagrados que arrastam multidões. Parece injusto, mas o negócio é regido pela lei da oferta e procura. Quanto mais popular o lutador, maior será sua remuneração.

Um lutador, Ku Lee, acerta em cheio ao descrever o esporte como mais voltado para a classe média, e ao explicar que os alunos das academias de MMA apenas precisam "pagar 200 dólares (por mês) para praticá-lo."

Também é interessante a seção dedicada à segurança. O MMA ainda é assim tão perigoso?

Os dois escritores mergulham de cabeça no assunto e fazem grande trabalho, comparando MMA e esportes como boxe, futebol [N.T.: americano], rugby e outras modalidades em que há contato físico.

"O futebol é muito mais violento", disse Mayeda, por telefone. "Há uma ex-ginasta, atualmente competindo no MMA, e ela afirma que a ginástica é muito mais brutal."

É uma maravilhosa coleção de citações, entrevistas, idéias e teorias acerca dos efeitos do MMA sobre o público em geral. Se você gosta de MMA, então este livro é fonte valiosa para defender o esporte. Pode ser adquirido na Amazon.com ou BarnesandNoble.com

Friday, June 27, 2008

Corpus Hermeticum

O que está embaixo é como o que está em cima e o que está em cima é igual ao que está embaixo.



Júpiter, maior planeta do sistema solar




Superfície de uma bolha de sabão



Colaboração: Saíndo da matrix

O perigo das Escovinhas

A utilização de formol em alisamentos capilares é proibida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Em contato com o couro cabeludo, essa substância pode causar uma série de danos à saúde, como irritação da pele, queimaduras e intoxicação. No entanto, alguns salões de beleza do país têm utilizado ilegalmente o produto, expondo o consumidor a inúmeros riscos.
Com o objetivo de conscientizar os profissionais da área quanto ao uso correto de alisantes, a Anvisa realizou, entre os dias 2 e 5 deste mês, campanha informativa sobre o tema. A distribuição de folders e adesivos foi feita durante o 15º Congresso Científico Internacional de Estética, em São Paulo (SP).

“Existe uma confusão muito grande em relação à possibilidade de utilização do formol para alisamentos. Algumas pessoas dizem que o produto pode ser usado. Outras afirmam que não. Vou pregar esse folder da Anvisa na porta de entrada do meu salão para todo mundo ver que é proibido”, disse o cabeleireiro Carlos Silva após ter acesso ao material da Agência. De acordo com ele, muitas vezes são as próprias clientes que exigem a utilização do produto. Pois é, cada um sabe o que é que aguenta.

Especialistas em controle sanitário internacional no Brasil

Representantes de países das Américas estão reunidos em Brasília, desde segunda-feira (23), para discutir a implementação do Regulamento Sanitário Internacional (RSI) nos respectivos pontos de entrada (portos, aeroportos e fronteiras) dos países. Os participantes buscam o fortalecimento da integração entre os Estados no sentido de superar fragilidades e dificuldades relativas à adoção das diretrizes propostas pelo RSI.

O representante da Opas no Brasil, Ruben Figeiroa, abordou o marco do processo de implementação do regulamento na região das Américas. Figeiroa destacou o alcance do documento, a necessidade de intercâmbio de paradigmas entre os países e a importância de estabelecer alertas e respostas rápidas em tempo real. Segundo ele, estes mecanismos estão diretamente relacionados à detecção precoce e à comunicação oportuna. “Devemos chegar em 2009 com uma avaliação da implementação do RSI para apresentar na Assembléia Mundial de Saúde”, prevê Figueiroa.

Tuesday, June 24, 2008

Carga por movimento

Uma operadora de telefonia móvel britânica anunciou esta semana que produzirá um recarregador de celular acionado pela energia da dança.

O protótipo do carregador tem peso semelhante ao de um celular e o tamanho de um maço de baralho. Preso ao braço do usuário, ele emprega um sistema de pesos e imãs que fornece corrente elétrica para carregar uma bateria de armazenagem, a qual pode ser usada posteriormente para recarregar o celular.

Quanta novidade...

Monday, June 23, 2008

Praias Cearenses - Fortaleza


Vista do hotel Marina, praia de Iracema.

Quando o cuidado vira vigorexia

O termo vigorexia significa a preocupação exagerada com a forma física, doença que afeta preferencialmente homens. Ao passo que a anorexia e a bulimia são mais freqüentes em mulheres, que deixam de se alimentar ou comem para depois vomitar porque acreditam estar gordas, a vigorexia afeta mais os homens que desejam desenvolver seus músculos, já que se vêem fracos e doentes.

Vigorexia associa beleza com músculos definidos e é um transtorno vinculado a problemas de personalidade.

Uma má saúde física.

Ao contrário do que se possa pensar, uma pessoa com vigorexia não está fisicamente saudável. Ossos, tendões, articulações e músculos sofrem as conseqüências do exercício excessivo, e lesões de todo tipo são freqüentes.

Diante da dor produzida pela forte intensidade da atividade física, o corpo libera endorfinas para reduzi-la. A quantidade de endorfinas aumenta proporcionalmente ao tempo dedicado aos exercícios, tornando a pessoa "viciada" nesta substância e, com isso, em academia.

A alimentação pobre em gorduras e rica em carboidratos e proteínas causa transtornos metabólicos, que se agravam com o uso de anabolizantes e esteróides. Problemas cardíacos, renais e hepáticos, retenção de líquidos e atrofia testicular são apenas alguns dos distúrbios associados à vigorexia.

Prevenir e curar.

As crises de auto-estima e pânico em fracassar costumam começar na adolescência, por isso é fundamental orientar o jovem sobre a prática saudável de uma série de atividades, entre elas o esporte. Com a atividade física, o jovem aprenderá a diferenciar entre procurar uma boa imagem de si mesmo, o que é bom, e se prender a um determinado modelo sócio-cultural, que pode levar à frustração e se transformar em uma doença.

Geralmente, a vigorexia afeta homens de entre 18 e 35 anos, mas em muitos casos os problemas que levam à obsessão pelo desenvolvimento dos músculos começam na puberdade. Resgatar a auto-estima é fundamental para a pessoa com vigorexia, assim como para quem sofre de anorexia e bulimia. Trata-se de recuperar a imagem e modificar comportamento e hábitos para poder se aceitar de novo.

O tratamento psicológico deve ser acompanhado de orientação médica sobre alimentação e desintoxicação de produtos como anabolizantes e esteróides. A atividade física não deve ser cortada, mas é preciso reduzir gradativamente o tempo e intensidade de exercício.

Fonte: yahoo

Monday, June 16, 2008

Caio Magalhães conquista dois torneios de Jiu-Jítsu e visa Mundial em julho

Mais uma vez representando a cidade de Sobral, o atleta de Jiu-Jítsu Caio Magalhães foi destaque em dois campeonatos de expressão no cenário nacional.

Depois de conquistar medalha na Copa do Brasil, o atleta competiu no último dia 24 de maio, no Ginásio da FANOR, em Fortaleza/CE, da V Copa Internacional Prof. Sá de Jiu-Jitsu. O Evento contou com 328 atletas inscritos em diversas idades e categorias de peso do estado do Ceará, Rio Grande do Norte e Piauí bem como atletas dos EUA e Suiça. Nesse campeonato, Caio Magalhães sagrou-se campeão internacional, quando conquistou a medalha de ouro em sua categoria, vencendo por finalização. Já no último dia 15 de junho, no Ginásio Aécio de Borba, também em Fortaleza-CE, o atleta sobralense lutou e chegou ao lugar mais alto do podium na Copa Interestadual de Jiu-Jítsu, conquistando o ouro na categoria absoluto, onde não há limite de peso, também finalizando o adversário na final.

O atleta foi selecionado para participar da Copa do Mundo de Jiu-Jítsu integrando a delegação brasileira, marcada para acontecer em julho, na cidade de São Paulo. Mais uma vez Caio terá apoio do Prefeito de Sobral, Leônidas Cristino, através do Secretário do Esporte e Juventude, Gilvan Paiva. "Representar Sobral é muito importante para mim, e tenho consciência da imensa responsabilidade que isso significa, porque sei que pessoas confiam em mim e acreditam no meu trabalho", conclui Caio Magalhães.

FRASE DA SEMANA

Toda violência é sinal de fraqueza - toda benevolência é indício de força.


Imagem da Serra do Jordão - Sobral/CE, em 16 de junho de 2008

A Colocação

Os mares e os rios são os soberanos do vale, porque sendo os senhores do vale, sabem como manter-se embaixo.

Por isto o Sábio, estando acima da média dos homens,
quando fala coloca-se por baixo deles.

Pode estar à frente de um povo aquele que sabe colocar-se por último na fila.
Por isso o Sábio fica acima dos homens e ninguém sente seu peso.

Ele manda, e ninguém se sente ferido.

É por isso que tudo sob o céu o enaltece e não se cansa dele.
Porque não rivaliza com ninguém, ninguém pode rivalizar com ele.

Friday, June 6, 2008

Visita em João Pessoa/PB








Visitei a cidade de João Pessoa (PB) no período de 1 a 4 de junho, onde participei do Seminário de Gestão Estratégica e Participativa do SUS, promovido pela Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa (SGEP), órgão do Ministério da Saúde.
Técnicos de toda região nordeste discutiram o ParticipaSUS, que é uma política que orienta as ações de governo na promoção e aperfeiçoamento da gestão democrática no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).
Confesso que o departamento que realmente tive interesse foi o da Ouvidoria, área em que atuo. O evento teve bons encaminhamentos, e ainda tive contato com colegas que só conhecia ou me conheciam pela internet. A cidade, bem, a cidade de João Pessoa é realmente aconchegante, tranqüila e digna da fama que tem de cidade verde. Quanto as pessoas de João Pessoa, só tenho a dizer que tive excelente impressão, coisa comum no nordeste. Deixo por aqui registros de minha visita em fotos...

Vacinação contra a poliomielite em Sobral acontece dia 14

Acontece no próximo dia 14 de junho, sábado, a primeira etapa da campanha nacional de vacinação contra a poliomielite em todo o território nacional.
De acordo com Geridejam Cunha, Coordenadora de Imunizações de Sobral, a meta do município é vacinar 19.850 crianças sobralenses de zero a 04 anos.
Durante o período da Campanha, a Secretaria da Saúde e Ação Social também vai oferecer seletivamente todos os outros imunobiológicos: tetravalente (contra: difteria, tétano, coqueluche e Haemophilus influenzae B), contra rotavírus oral, BCG, contra hepatite B, tríplice viral (contra sarampo, caxumba, rubéola), DTP (contra difteria, tétano, coqueluche) e dupla adulto (contra difteria, tétano). O último caso da doença no Brasil foi registrado em 1989, no município de Souza, na Paraíba.
A segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação está marcada para o dia 9 de agosto. Nesse dia, as crianças devem voltar aos postos de saúde para receber a segunda dose da vacina contra a poliomielite
Aproximadamente 500 pessoas da rede municipal de saúde se mobilizaram no sábado, de 8 às 17h em todos os Centros de Saúde da Família da sede e distritos e demais pontos de vacinação.