Monday, June 23, 2008

Quando o cuidado vira vigorexia

O termo vigorexia significa a preocupação exagerada com a forma física, doença que afeta preferencialmente homens. Ao passo que a anorexia e a bulimia são mais freqüentes em mulheres, que deixam de se alimentar ou comem para depois vomitar porque acreditam estar gordas, a vigorexia afeta mais os homens que desejam desenvolver seus músculos, já que se vêem fracos e doentes.

Vigorexia associa beleza com músculos definidos e é um transtorno vinculado a problemas de personalidade.

Uma má saúde física.

Ao contrário do que se possa pensar, uma pessoa com vigorexia não está fisicamente saudável. Ossos, tendões, articulações e músculos sofrem as conseqüências do exercício excessivo, e lesões de todo tipo são freqüentes.

Diante da dor produzida pela forte intensidade da atividade física, o corpo libera endorfinas para reduzi-la. A quantidade de endorfinas aumenta proporcionalmente ao tempo dedicado aos exercícios, tornando a pessoa "viciada" nesta substância e, com isso, em academia.

A alimentação pobre em gorduras e rica em carboidratos e proteínas causa transtornos metabólicos, que se agravam com o uso de anabolizantes e esteróides. Problemas cardíacos, renais e hepáticos, retenção de líquidos e atrofia testicular são apenas alguns dos distúrbios associados à vigorexia.

Prevenir e curar.

As crises de auto-estima e pânico em fracassar costumam começar na adolescência, por isso é fundamental orientar o jovem sobre a prática saudável de uma série de atividades, entre elas o esporte. Com a atividade física, o jovem aprenderá a diferenciar entre procurar uma boa imagem de si mesmo, o que é bom, e se prender a um determinado modelo sócio-cultural, que pode levar à frustração e se transformar em uma doença.

Geralmente, a vigorexia afeta homens de entre 18 e 35 anos, mas em muitos casos os problemas que levam à obsessão pelo desenvolvimento dos músculos começam na puberdade. Resgatar a auto-estima é fundamental para a pessoa com vigorexia, assim como para quem sofre de anorexia e bulimia. Trata-se de recuperar a imagem e modificar comportamento e hábitos para poder se aceitar de novo.

O tratamento psicológico deve ser acompanhado de orientação médica sobre alimentação e desintoxicação de produtos como anabolizantes e esteróides. A atividade física não deve ser cortada, mas é preciso reduzir gradativamente o tempo e intensidade de exercício.

Fonte: yahoo

No comments: